quinta-feira, 2 de agosto de 2012

"SE EU FOSSE IRANIANO, TERIA MEDO DAS PRÓXIMAS 12 SEMANAS"...

 

Esta declaração "bombástica" de Efraim Halevy, o ex-chefe daMossad (a célebre e temível agência de espionagem israelita) ao jornal americano"New York Times"surge na altura em que tanto o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e o ministro da Defesa, Ehud Barak, ambos avisam que o tempo para sanções e diplomacia está a esgotar-se, e isto no meio de crescentes especulações de que um ataque às instalações nucleares iranianas poderá ter lugar antes das eleições presidenciais norte-americanas em Novembro próximo.

"Se eu fosse iraniano, estaria cheio de medo das próximas 12 semanas." - afirmou Halevy.

Especulações nos mídia e nos círculos políticos acerca da ocasião de um potencial ataque ao Irão têm-se concentrado nestas últimas semanas sobre se isso terá necessidade de acontecer depois do verão, antes das eleições norte-americanas, ou se poderá esperar para depois, talvez até à próxima primavera. Isso porque os israelitas não gostam de guerras no inverno e porque certamente o próximo presidente eleito nos EUA não irá querer iniciar o seu mandato com uma guerra... 

No início desta semana, tanto Netanyahu como Barak avisaram que o tempo para sanções e diplomacia que surtam efeito nas ambições nucleares do Irão está-se a esgotar. Ambos fizeram estas declarações durante uma visita a Israel do secretário norte-americano para a defesa Leon Panetta.   

"Nós temos claramente algo a perder com esta extensão de tempo (durante o qual) as sanções e a diplomacia ocupam lugar, uma vez que os iranianos estão a avançar, e não só no enriquecimento do urânio," - afirmou Barak.

Falando antes do encontro com Panetta no seu gabinete em Jerusalém, Netanyahu disse que a permanente retórica sobre todas as opções estarem em cima da mesa em relação ao Irão não tem afectado os ayatollahs.

Embora reconhecendo que as sanções têm produzido algum efeito, e prevendo que as recentes sanções que o presidente norte-americano Barack Obama e o congresso americano fizeram avançar terão um impacto ainda maior, Netanyahu disse mesmo assim que nem as sanções nem a diplomacia têm surtido algum efeito no programa de armas nucleares da República Islâmica do Irão.

Lembrando que Panetta disse recentemente que se tudo o mais falhar, a América iria agir, o primeiro-ministro israelita disse que"por mais duras que sejam as nossas afirmações, elas não têm convencido o Irão de que estamos a falar a sério quando nos referimos a interrompê-los nesse propósito. Neste momento o regime iraniano acredita que a comunidade internacional não tem a vontade para parar o seu programa nuclear. Isto tem de mudar e tem de mudar rapidamente, uma vez que o tempo para se resolver isto pacificamente está a esgotar-se."

Numa entrevista concedida ontem à noite ao Canal 2 da TV israelita, Netanyahu - quando questionado se acredita que quando os líderes norte-americanos dizem inequivocamente que não vão permitir que o Irão consiga armas nucleares - respondeu que "a fonte e o fundamento do Estado de Israel é que não iremos deixar assuntos respeitantes à nossa sorte e destino nas mãos de outros, até mesmo dos nossos melhores amigos."
Shalom, Israel!

Fonte: Shalom-israel-shalom.blogspot.com.br/2012/08/se-eu-fosse-iraniano-teria-medo-das.html

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Brenda Gabriela: Menina desaparecida em Igreja é reencontrada.

 

Eliseu-Antonio-Gomes_UBE-Blogs_Brenda-Gabriela_ encontrada Ao final da tarde de segunda-feira, 25 de Junho, a garota Brenda Gabriela foi encontrada pela Polícia Militar. Minutos antes dos soldados chegarem a criança era carregada nos braços por um desconhecido, aparentemente morador de rua.

Alex Ramos de Carvalho, repositor de lanchonete, vizinho de Brenda, a reconheceu e correu em sua direção, perguntou seu nome e ela confirmou ser quem é balançando a cabeça, conversou com o homem que a detinha em seu colo dizendo que a conhecia e conhecia a família dela, ele negou e disse que era o pai, então o comerciante pediu aos colegas que chamassem a polícia e ligou também, quando a menina foi posta no chão e o desconhecido fugiu. 

A PM recebeu ligação do rapaz que a reconheceu, no número telefônico 190, e se dirigiu à Rua Vergueiro, nº 1219, Vila Mariana, no bairro Paraíso, na zona sul da cidade de São Paulo. Segundo um policial militar, a garotinha estava próxima de uma lanchonete, tremia de frio e cheirava urina. 

Testemunhas contaram que ela era vista circulando dentro de uma carroça puxada por um homem. A carroça foi encontrada horas depois pela polícia, dentro estavam objetos de uso infantil. 

A menina de 4 anos havia desaparecido no último dia 10 na região do Glicério, centro da capital paulista , durante evento festivo da Igreja Pentecostal Deus é Amor. A IPDA fez campanha na Internet, sites e parte da Blogosfera Evangélica, inclusive o UBE Blogs - Menina de 4 anos desaparece durante evento na Igreja Deus é Amor - como também programas seculares de televisão, transmitidos na praça paulistana, divulgaram o caso, que já era considerado pela polícia como rapto.
O site oficial da Igreja Deus é Amor informa o reaparecimento da criança e agradece pelas orações e ajuda na procura.

A mãe Geiza Maria da Silva, empregada doméstica então desempregada, emocionou-se muito ao rever a filha, com ela nos braços chorou e agradeceu a Deus pelo reencontro, ocorrido no 5º Distrito Policial.
Os cabelos da garota foram cortados pela pessoa que a raptou. Exames prelimirares no Hospital Pérola Byington atestam que a menina não foi molestada sexualmente.
Que bom, final feliz! "A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos"- Tiago 5.16 b.

E.A.G.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Menina de 4 anos desaparece durante evento na Igreja Deus é Amor.

 

Brenda Gabriela

A garotinha Brenda Gabriela da Silva tem quatro anos de idade; 90 cm de altura; magra; cor branca; cabelo castanho claro, comprido e encaracolado.

A menina desapareceu no domingo próximo passado, 10 de Junho, durante a realização de culto da Igreja Pentecostal Deus é Amor, sede nacional da denominação, no centro da cidade de São Paulo. Brenda estava acompanhada de Geiza Mari Silva, sua mãe, e de um irmão, 8 anos,  quando por volta de 16 horas houve o desaparecimento na porta frontal do templo.

O site da IPDA divulga foto e telefones para quem tiver informações: ligar para 190 - Policia Militar ou à Igreja Pentecostal Deus é Amor 55 11 3347-4702.

Segundo o site G1, a mãe participava de uma passeata, com aproximadamente 60 mil pessoas, em que se comemorava os 50 anos de existência da igreja. A Polícia Militar foi acionada e trabalha no caso.

 

Postado em: cosmovisão cristã,Eliseu Antônio Gomes,Família,UBE 2012

A BIBLIA EM MEIO A UM PLURALISMO RELIGIOSO

A BIBLIA EM MEIO A UM PLURALISMO RELIGIOSO Julio Cesar Caldeira Costa [1] Por esta causa, eu, Paulo,  sou  o prisioneiro de Jesus C...